Numerologia da Cabalá (Guimátria)

Numerologia da Cabalá (Guimátria)

David Zumerkorn

sinopse

Adão conhecia intuitivamente as vinte e duas forças criativas que formam o universo e entendia os diferentes caminhos que elas tomavam ao adentrar o reino do “aqui e agora”. com esta com preensão, ele transpôs os caminhos místicos, e podia ver em vinte e duas formas distintas. Cada uma delas se transformou numa letra do alfabeto hebraico. Adão pôde, também, entender as energias associadas a cada uma destas letras. Isto resultou em vinte e dois tipos de som – os vários sons do alfabeto hebraico. Adão utilizou a articulação dos sons para expressar a profundidade e a beleza da vida. Cada letra da linguagem Hebraica representa um número que se abre uma janela para uma realidade superior. As letras constituem uma linguagem conhecida com o Lashon HaCodesh – “a Língua Sagrada” - , o hebraico. É por isso que a Cabalá enfatiza, sobremaneira, a análise das letras e das palavras, a sua equivalência e valor numérico, formas, e as letras finais das palavras.

começar a ouvir amostra Adicionar a lista de desejos

Ouça também em Ciências Humanas