O Princípio da Indeterminação Genética

O Princípio da Indeterminação Genética

Gledson Sousa

sinopse

Uma discussão filosófica dos limites até onde o homem pode ir, ou pretender ir, com sua ganância e prepotência. À medida em que o homem aprofunda seus conhecimentos na área da engenharia genética, essa ciência da manipulação genética, é preciso apontar limites à ação humana, visto que na própria natureza há fronteiras claras entre as formas de vida e o meio ambiente. O homem não controla todo o processo: a manipulação genética traz resultados minimamente previsíveis, porque o homem só controla parte do processo: a parte que ele consegue acompanhar, no seu tempo minimamente previsível. A outra parte, a das reações da espécie como meio em que ela vive, parte essa que vive um tempo natural, ou seja, uma escala de milhares de anos, o homem não consegue acompanhar nem avaliar. O princípio da indeterminação genética diz que não conseguimos prever o resultado daquilo que manipulamos.

assinar agora

Ouça também em Ciências Humanas