Presença do Feminino nos Relatos de Viajantes : Caminha, Vespúcio e Carvajal

Presença do Feminino nos Relatos de Viajantes : Caminha, Vespúcio e Carvajal

Gledson Sousa

sinopse

Neste aúdio-livro vamos discutir a imagem que os viajantes e conquistadores europeus projetavam sobre a mulher americana no início da colonização, através dos relatos de Pero Vaz de Caminha, Américo Vespúcio e Frei Gaspar de Carvajal. O século XVI é um período em que a imagem e o status da mulher decaem sensivelmente: é o século que trará a caça às bruxas e com ela uma mortandade em massa que significará a morte de mais de 100.000 mulheres. É também o século do "achamento da América" , do contato entre europeus e novos povos, antes desconhecidos, que não faziam parte da cosmogonia tradicional européia. Esse contato entre colonizadores e povos nativos é fonte de vários choques culturais, e um deles se dá pelo contraste entre a imagem da mulher européia – submissa e castigada – e mulher nativa americana, melhor dizendo, as mulheres nativas americanas, com outros valores que não os cristãos, com outra sexualidade, com outros modos de ser.

começar a ouvir amostra Adicionar a lista de desejos

Ouça também em Ciências Humanas