Tarantata

Tarantata

Cintia Lacroix - Dublinense

sinopse

Tarantismo. Envenenamento por picada de aranha? No extremo da península salentina, outra explicação não havia para aqueles surtos de violenta agitação. Uivos, saracoteios, correrias, gargalhadas — tudo impregnado de exuberante sensualidade. E a ninguém surpreendia que a temível tarântula vitimasse, desde sempre, apenas mulheres. Para se livrar do veneno, a Giuseppina Palumbo restava recorrer ao ritual das tarantelas e invocar a força de São Paulo, protetor das tarantatas. Cura definitiva, porém, parecia não haver, ou talvez ela estivesse muito longe dali. Guiados pela esperança, os Palumbo decidem emigrar para o Brasil, rumo à cidade que tem o nome do santo. Na periferia paulistana, terão por vizinho Marçal Quintalusa, um jovem professor de piano que logo cairá fascinado pela escuridão nos olhos da italianinha.

ler amostra agora

Você também pode gostar :)

Os títulos que podem te interessar, de acordo com suas escolhas recentes.