A Expressividade da Angústia: Rubião, Kafka e o Expressionismo

A Expressividade da Angústia: Rubião, Kafka e o Expressionismo

Wílson Barreto Fróis - Editora Appris

sinopse

O livro A expressividade da angústia: Rubião, Kafka e o Expressionismo analisa de forma comparativa a obra de Murilo Rubião e a de Franz Kafka: os romances O processo e O castelo e as novelas Na colônia penal e A metamorfose. Para quem se propõe a investigar a suposta influência do autor tcheco na obra do contista brasileiro, a pesquisa, enriquecida de contribuições do campo da crítica literária, da filosofia e da psicanálise, traz respostas interessantes sobre o tema em função do percurso atento pela ficção dos autores, pontuando a especificidade da poética de cada um. Na interface entre eles, discute-se a semelhança entre determinadas imagens presentes nos seus textos e na pintura do Expressionismo. Reflete-se, ainda, a interlocução com a Bíblia, a dinâmica temporal e narrativa, a poética da angústia e do desespero no contexto da modernidade, traduzida em imagens e cores, além do olhar crítico à justiça. No final, a partir de críticos como Wolfgang Iser e Umberto Eco, desenvolve a ideia do coautor propositivo, aplicada a Kafka e a Rubião, e ainda salienta a capacidade de reatualização permanente da temática explorada pelos ficcionistas.

293 páginas

Acessar agora

Leia também em Literatura