Manual de boas práticas em eutanásia de cães

Manual de boas práticas em eutanásia de cães

Paola Gisela Carvalho e Carmen Esther Santos Grumadas - EDUEL

sinopse

A prática da eutanásia canina, atividade comum na clínica veterinária, é um fenômeno complexo do ponto de vista psíquico, quando se percebe a intersecção dos pontos vulneráveis desse procedimento: o animal, o médico veterinário e o tutor do animal. Por se tratar de cão, um animal doméstico, essa atividade se torna ainda mais tensa, já que este animal ocupa muitas vezes o papel de membro da família do tutor e sua perda pode mobilizar diversas reações no núcleo familiar. Cabe, então, ao médico veterinário apoiar e muitas vezes atenuar o sofrimento da família em luto, além de acolher o próprio animal a ser submetido à eutanásia e reconhecer a sua implicação neste procedimento. Por não ser uma tarefa fácil a de condensar todos os fatores envolvidos durante um procedimento de eutanásia, buscou-se a produção de manual específico sobre boas práticas em eutanásia de cães, para que orientações neste sentido possam conduzir a um momento sereno e eficaz. Este material está baseado no conceito de saúde única, que compreende a saúde de forma global, isto é, uma inter-relação das saúdes humana, animal e ambiental, em que a intervenção em um destes pontos (saúde humana ou saúde animal ou saúde ambiental) interfere nos demais.

62 páginas

Acessar agora

Leia também em Medicina