Nem todo amor tem um final feliz. E tá tudo bem.

Nem todo amor tem um final feliz. E tá tudo bem.

Felipe Rocha - Astral Cultural

sinopse

Relacionamentos podem ter um final feliz, assim como nos filmes. Mas também podem, simplesmente, terminar. E tá tudo bem. Aprender com os problemas da convivência, com o término e até mesmo com o período de cicatrização das feridas do coração nos ajuda a amadurecer. Términos nos proporcionam novos recomeços e as fases de um relacionamento podem ser difíceis, mas é possível dançar na chuva para lavar a alma e descobrir que a luz no final do túnel depois da tempestade é libertadora.

Acessar agora

Leia também em Poesia